👍Método Montessori de educação ganha cada vez mais adeptos Método Montessori de educação ganha

 ðŸ‘Método Montessori de educação ganha cada vez mais adeptos

Método Montessori de educação ganha cada vez mais adeptos; conheça



O método Montessori é uma abordagem educacional centrada na criança que tem como objetivo ajudar a desenvolver a vida mais plenamente.


Cada vez mais popular entre pais e escolas como forma de preparar a criança para a sociedade, o método Montessori é tido como uma chance de educar os pequenos de modo que eles valorizem a independência e descubram, muitas vezes sozinhos, os estímulos do mundo ao redor. O método Montessori é o nome que se dá ao conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos idealizados inicialmente pela educadora italiana Maria Montessori, onde o ponto mais importante é a possibilidade criada de libertar a verdadeira natureza do indivíduo, para que esta natureza possa ser observada e compreendida - além de para que a educação se desenvolva com base na evolução da criança, e não ao contrário.

"O método Montessori é uma abordagem educacional centrada na criança que tem como objetivo ajudar a desenvolver a vida mais plenamente. Pela via montessoriana, ajudamos as crianças a conquistarem sua independência - inicialmente física, e depois intelectual, moral e social", explica Gabriel Salomão, pesquisador e disseminador do método Montessori, e instrutor na Udemy, plataforma de cursos online sobre o assunto. "Do ponto de vista de Montessori, é nossa tarefa dar suporte, referências, limites e condições para a liberdade necessária a esse intenso esforço de todas as crianças", acrescenta Gabriel, que foi educado numa escola montessoriana por 12 anos e, durante sua graduação em Letras, resolveu voltar à essas origens, desenvolvendo pesquisas sobre Montessori que o levaram até ao doutorado no tema, onde trabalha atualmente com o Montessori na mídia contemporânea.

Dando suporte a todo o resto, os seis pilares educacionais de Montessori são: autoeducação, educação como ciência, educação cósmica, ambiente preparado, adulto preparado e criança equilibrada. Todos os princípios do método Montessori devem funcionar em união, para que a criança se desenvolva de forma completa e equilibrada. Portanto, é necessário compreender a criança para identificar nela os sinais da eficiência daquilo que lhe está sendo oferecido.

Na prática, as crianças são levadas a fazer tudo sozinhas, com muita independência, mas com algum responsável sempre por perto. Tudo é pensado para a criança, desde a cama até os brinquedos - organizados especialmente para que ela possa alcançá-los. O principal benefício deste método é a independência e o respeito à individualidade da criança, já que com isso ela vai estar se desenvolvendo de forma criativa e com um potencial mais elevado.

"Eu trabalho com Montessori para famílias há sete anos e ainda não encontrei um problema familiar que o Montessori não ajudasse a resolver", comenta Gabriel, explicando que adultos entram em conflito com crianças o tempo todo pois não sabem ver o mundo do ponto de vista delas. "Meu curso, a partir de uma síntese de aspectos do método Montessori, abre o caminho para que esta compreensão seja possível e a relação entre adultos e crianças possa se transformar", diz, completando que estes aspectos são trabalhados no curso disponível na Udemy com a profundidade necessária para que sejam realmente compreendidos pelos alunos, e a transformação urgente possa ocorrer.

Na estrutura do curso, é impossível separar a teoria e a prática. A explicação dos "porquês" das coisas é o que abre espaço para os "comos", então há um equilíbrio entre teoria e prática em todas as aulas do curso. "Nas aulas, fazemos um percurso que começa com as causas dos conflitos entre adultos e crianças, passa por noções importantes de desenvolvimento psicológico e físico da criança e chega às soluções para esses conflitos. O interessante, no entanto, é que as aulas foram montadas para que, desde o começo, com a compreensão das causas dos conflitos, a situação já comece a ser transformada, e alguns alunos vêm respondendo bem a isso, mostrando que funcionou", frisa.

Montessori escreveu que o desenvolvimento se dá em "planos de desenvolvimento", de forma que em cada época da vida predominam certas necessidades e comportamentos específicos. Sem deixar de considerar o que há de individual em cada criança, Montessori pode traçar perfis gerais de comportamento e de possibilidades de aprendizado para cada faixa etária, com base em anos de observação.

Aplica-se o Montessori, além de em casa e na escola normal, em instituições que lidam com crianças com necessidades especiais, clínicas de psicopedagogia e lares mundo afora, assim como clínicas de repouso que aproveitam características do método montessoriano para o tratamento de demência e Alzheimer e iniciativas empresariais que aplicam princípios do método para o melhor desenvolvimento de seus negócios. Algumas das maiores personalidades do mundo moderno, inclusive, foram educadas em Montessori. Entre eles, estão os fundadores da Google, e Gabriel García Marquez, Prêmio Nobel de Literatura.

 ðŸ‘Método Montessori de educação ganha cada vez mais adeptos

Método Montessori de educação ganha cada vez mais adeptos; conheça



O método Montessori é uma abordagem educacional centrada na criança que tem como objetivo ajudar a desenvolver a vida mais plenamente.


Cada vez mais popular entre pais e escolas como forma de preparar a criança para a sociedade, o método Montessori é tido como uma chance de educar os pequenos de modo que eles valorizem a independência e descubram, muitas vezes sozinhos, os estímulos do mundo ao redor. O método Montessori é o nome que se dá ao conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos idealizados inicialmente pela educadora italiana Maria Montessori, onde o ponto mais importante é a possibilidade criada de libertar a verdadeira natureza do indivíduo, para que esta natureza possa ser observada e compreendida - além de para que a educação se desenvolva com base na evolução da criança, e não ao contrário.

"O método Montessori é uma abordagem educacional centrada na criança que tem como objetivo ajudar a desenvolver a vida mais plenamente. Pela via montessoriana, ajudamos as crianças a conquistarem sua independência - inicialmente física, e depois intelectual, moral e social", explica Gabriel Salomão, pesquisador e disseminador do método Montessori, e instrutor na Udemy, plataforma de cursos online sobre o assunto. "Do ponto de vista de Montessori, é nossa tarefa dar suporte, referências, limites e condições para a liberdade necessária a esse intenso esforço de todas as crianças", acrescenta Gabriel, que foi educado numa escola montessoriana por 12 anos e, durante sua graduação em Letras, resolveu voltar à essas origens, desenvolvendo pesquisas sobre Montessori que o levaram até ao doutorado no tema, onde trabalha atualmente com o Montessori na mídia contemporânea.

Dando suporte a todo o resto, os seis pilares educacionais de Montessori são: autoeducação, educação como ciência, educação cósmica, ambiente preparado, adulto preparado e criança equilibrada. Todos os princípios do método Montessori devem funcionar em união, para que a criança se desenvolva de forma completa e equilibrada. Portanto, é necessário compreender a criança para identificar nela os sinais da eficiência daquilo que lhe está sendo oferecido.

Na prática, as crianças são levadas a fazer tudo sozinhas, com muita independência, mas com algum responsável sempre por perto. Tudo é pensado para a criança, desde a cama até os brinquedos - organizados especialmente para que ela possa alcançá-los. O principal benefício deste método é a independência e o respeito à individualidade da criança, já que com isso ela vai estar se desenvolvendo de forma criativa e com um potencial mais elevado.

"Eu trabalho com Montessori para famílias há sete anos e ainda não encontrei um problema familiar que o Montessori não ajudasse a resolver", comenta Gabriel, explicando que adultos entram em conflito com crianças o tempo todo pois não sabem ver o mundo do ponto de vista delas. "Meu curso, a partir de uma síntese de aspectos do método Montessori, abre o caminho para que esta compreensão seja possível e a relação entre adultos e crianças possa se transformar", diz, completando que estes aspectos são trabalhados no curso disponível na Udemy com a profundidade necessária para que sejam realmente compreendidos pelos alunos, e a transformação urgente possa ocorrer.

Na estrutura do curso, é impossível separar a teoria e a prática. A explicação dos "porquês" das coisas é o que abre espaço para os "comos", então há um equilíbrio entre teoria e prática em todas as aulas do curso. "Nas aulas, fazemos um percurso que começa com as causas dos conflitos entre adultos e crianças, passa por noções importantes de desenvolvimento psicológico e físico da criança e chega às soluções para esses conflitos. O interessante, no entanto, é que as aulas foram montadas para que, desde o começo, com a compreensão das causas dos conflitos, a situação já comece a ser transformada, e alguns alunos vêm respondendo bem a isso, mostrando que funcionou", frisa.

Montessori escreveu que o desenvolvimento se dá em "planos de desenvolvimento", de forma que em cada época da vida predominam certas necessidades e comportamentos específicos. Sem deixar de considerar o que há de individual em cada criança, Montessori pode traçar perfis gerais de comportamento e de possibilidades de aprendizado para cada faixa etária, com base em anos de observação.

Aplica-se o Montessori, além de em casa e na escola normal, em instituições que lidam com crianças com necessidades especiais, clínicas de psicopedagogia e lares mundo afora, assim como clínicas de repouso que aproveitam características do método montessoriano para o tratamento de demência e Alzheimer e iniciativas empresariais que aplicam princípios do método para o melhor desenvolvimento de seus negócios. Algumas das maiores personalidades do mundo moderno, inclusive, foram educadas em Montessori. Entre eles, estão os fundadores da Google, e Gabriel García Marquez, Prêmio Nobel de Literatura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário