ūüĎć Transtornos de aprendizagem: o que √© e como a escola pode ajudar TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: O QUE √Č

 ūüĎć Transtornos de aprendizagem: o que √© e como a escola pode ajudar

TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: O QUE √Č E COMO A ESCOLA PODE AJUDAR

Voc√™ j√° ouviu falar em transtorno de aprendizagem? √Č poss√≠vel que alguns alunos da sua escola sofram com o problema. Vamos saber mais sobre o assunto para poder ajud√°-los de forma mais assertiva?


O que é transtorno de aprendizagem e quais são os tipos?

Um aluno √© diagnosticado com transtorno de aprendizagem quando possui dificuldades persistentes — e consideradas anormais para o seu n√≠vel de escolaridade, desenvolvimento e capacidade cognitiva — em uma habilidade acad√™mica b√°sica, que pode ser a leitura, a escrita ou a matem√°tica, por exemplo. 

Em geral, os primeiros a perceberem esses transtornos s√£o os professores, atrav√©s da observa√ß√£o e compara√ß√£o de desempenho entre os alunos. E, por isso, caso algu√©m esteja ficando para tr√°s — apresentando resultados abaixo do esperado — √© importante que o docente fa√ßa um alerta √† escola sobre a situa√ß√£o para que ela possa tomar as devidas provid√™ncias. 

Para desempenhar esse papel essencial na educa√ß√£o das crian√ßas e adolescentes, os educadores, no entanto, precisam estar informados sobre os principais tipos de transtorno de aprendizagem.

S√£o eles:

Dificuldade na leitura, ou dislexia


Trata-se da dificuldade na identifica√ß√£o, reconhecimento, decodifica√ß√£o e ortografia das palavras.
Crian√ßas com transtorno de aprendizagem voltado para a leitura costumam ter dificuldades de:
  • Reconhecer rimas e letras do alfabeto;
  • Relacionar sons e letras;
  • Ler palavras que n√£o s√£o frequentes no seu dia a dia ou de ler em voz alta com agilidade e sem erros;
  • Memorizar palavras escritas;
  • Ler n√ļmeros e s√≠mbolos matem√°ticos;
  • Compreender textos escritos;
  • Organizar o que se quer dizer verbalmente;
  • Recontar uma hist√≥ria levando em conta a sequ√™ncia em que ela aconteceu.

Dificuldade na escrita 


Trata-se da dificuldade de constru√ß√£o da ortografia e caligrafia.
Aqui, os sintomas mais comuns s√£o:
  • Incapacidade do aluno de permanecer nas linhas e margens do caderno;
  • Escrever muito lentamente ou muito r√°pido e de forma imprecisa;
  • Escrever palavras ou letras de forma inacabadas;
  • Cometer erros de soletra√ß√£o e omitir palavras;
  • Ter dificuldade de organizar as informa√ß√Ķes na hora de escrever;
  • Cometer erros ortogr√°ficos frequentemente quando isso n√£o √© mais para acontecer tanto;
  • Pegar no l√°pis ou se posicionar de maneira incomum ao escrever.

Dificuldade na matem√°tica ou discalculia 

Trata-se da dificuldade de entender os n√ļmeros e o que eles significambem como de entender os conceitos matem√°ticos.
O transtorno de aprendizagem referentes aos processos matem√°ticos costuma gerar problemas de compreens√£o num√©rica n√£o-simb√≥lica, como:
  • N√£o conseguir distinguir com rapidez grupos com mais ou menos itens;
  • Problemas em organizar, por escrito, as opera√ß√Ķes matem√°ticas, ou seguir os passos das opera√ß√Ķes;
  • Dificuldades em aplicar a l√≥gica matem√°tica — na hora da contagem, de lembrar de datas ou de olhar as horas em um rel√≥gio anal√≥gico, por exemplo.
defici√™ncia intelectual, que faz com que a crian√ßa tenha dificuldade em diversas √°reas do aprendizado e n√£o apenas em uma, e o d√©ficit de aten√ß√£o, caracterizado pela constante falta de aten√ß√£o, s√£o outros exemplos de transtornos relacionados ao desenvolvimento que podem ser apresentados pelas crian√ßas e adolescentes e que os educadores devem ficar atentos.

Como a escola pode ajudar os alunos que sofrem com transtorno de aprendizagem 

primeiro passo para que a escola consiga ajudar os alunos que sofrem com algum transtorno de aprendizagem √© conseguir identificar o problema e, em seguida, informar os pais sobre a situa√ß√£o — para que eles possam buscar o acompanhamento profissional adequado.
Para a identifica√ß√£o precisa das dificuldades dos estudantes, a contribui√ß√£o dos professores √© crucial. Eles t√™m queestar atentos ao desenvolvimento de cada estudante e sinalizar a institui√ß√£o de ensino caso achem que algu√©m est√° ficando para tr√°s em uma ou mais mat√©rias ou habilidades.
Tamb√©m √© papel da escola, preparar os professores para enfrentar situa√ß√Ķes de transtorno de aprendizagem em sala de aula. Uma boa op√ß√£o √© promover palestras e semin√°rios sobre o assunto, bem como outras pr√°ticas informativas.
Al√©m disso, √© essencial que a escola disponibilize aos docentes todos os recursos poss√≠veis para que eles consigam trabalhar o desenvolvimento dos estudantes da melhor forma poss√≠vel.

 ūüĎć Transtornos de aprendizagem: o que √© e como a escola pode ajudar

TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: O QUE √Č E COMO A ESCOLA PODE AJUDAR

Voc√™ j√° ouviu falar em transtorno de aprendizagem? √Č poss√≠vel que alguns alunos da sua escola sofram com o problema. Vamos saber mais sobre o assunto para poder ajud√°-los de forma mais assertiva?


O que é transtorno de aprendizagem e quais são os tipos?

Um aluno √© diagnosticado com transtorno de aprendizagem quando possui dificuldades persistentes — e consideradas anormais para o seu n√≠vel de escolaridade, desenvolvimento e capacidade cognitiva — em uma habilidade acad√™mica b√°sica, que pode ser a leitura, a escrita ou a matem√°tica, por exemplo. 

Em geral, os primeiros a perceberem esses transtornos s√£o os professores, atrav√©s da observa√ß√£o e compara√ß√£o de desempenho entre os alunos. E, por isso, caso algu√©m esteja ficando para tr√°s — apresentando resultados abaixo do esperado — √© importante que o docente fa√ßa um alerta √† escola sobre a situa√ß√£o para que ela possa tomar as devidas provid√™ncias. 

Para desempenhar esse papel essencial na educa√ß√£o das crian√ßas e adolescentes, os educadores, no entanto, precisam estar informados sobre os principais tipos de transtorno de aprendizagem.

S√£o eles:

Dificuldade na leitura, ou dislexia


Trata-se da dificuldade na identifica√ß√£o, reconhecimento, decodifica√ß√£o e ortografia das palavras.
Crian√ßas com transtorno de aprendizagem voltado para a leitura costumam ter dificuldades de:
  • Reconhecer rimas e letras do alfabeto;
  • Relacionar sons e letras;
  • Ler palavras que n√£o s√£o frequentes no seu dia a dia ou de ler em voz alta com agilidade e sem erros;
  • Memorizar palavras escritas;
  • Ler n√ļmeros e s√≠mbolos matem√°ticos;
  • Compreender textos escritos;
  • Organizar o que se quer dizer verbalmente;
  • Recontar uma hist√≥ria levando em conta a sequ√™ncia em que ela aconteceu.

Dificuldade na escrita 


Trata-se da dificuldade de constru√ß√£o da ortografia e caligrafia.
Aqui, os sintomas mais comuns s√£o:
  • Incapacidade do aluno de permanecer nas linhas e margens do caderno;
  • Escrever muito lentamente ou muito r√°pido e de forma imprecisa;
  • Escrever palavras ou letras de forma inacabadas;
  • Cometer erros de soletra√ß√£o e omitir palavras;
  • Ter dificuldade de organizar as informa√ß√Ķes na hora de escrever;
  • Cometer erros ortogr√°ficos frequentemente quando isso n√£o √© mais para acontecer tanto;
  • Pegar no l√°pis ou se posicionar de maneira incomum ao escrever.

Dificuldade na matem√°tica ou discalculia 

Trata-se da dificuldade de entender os n√ļmeros e o que eles significambem como de entender os conceitos matem√°ticos.
O transtorno de aprendizagem referentes aos processos matem√°ticos costuma gerar problemas de compreens√£o num√©rica n√£o-simb√≥lica, como:
  • N√£o conseguir distinguir com rapidez grupos com mais ou menos itens;
  • Problemas em organizar, por escrito, as opera√ß√Ķes matem√°ticas, ou seguir os passos das opera√ß√Ķes;
  • Dificuldades em aplicar a l√≥gica matem√°tica — na hora da contagem, de lembrar de datas ou de olhar as horas em um rel√≥gio anal√≥gico, por exemplo.
defici√™ncia intelectual, que faz com que a crian√ßa tenha dificuldade em diversas √°reas do aprendizado e n√£o apenas em uma, e o d√©ficit de aten√ß√£o, caracterizado pela constante falta de aten√ß√£o, s√£o outros exemplos de transtornos relacionados ao desenvolvimento que podem ser apresentados pelas crian√ßas e adolescentes e que os educadores devem ficar atentos.

Como a escola pode ajudar os alunos que sofrem com transtorno de aprendizagem 

primeiro passo para que a escola consiga ajudar os alunos que sofrem com algum transtorno de aprendizagem √© conseguir identificar o problema e, em seguida, informar os pais sobre a situa√ß√£o — para que eles possam buscar o acompanhamento profissional adequado.
Para a identifica√ß√£o precisa das dificuldades dos estudantes, a contribui√ß√£o dos professores √© crucial. Eles t√™m queestar atentos ao desenvolvimento de cada estudante e sinalizar a institui√ß√£o de ensino caso achem que algu√©m est√° ficando para tr√°s em uma ou mais mat√©rias ou habilidades.
Tamb√©m √© papel da escola, preparar os professores para enfrentar situa√ß√Ķes de transtorno de aprendizagem em sala de aula. Uma boa op√ß√£o √© promover palestras e semin√°rios sobre o assunto, bem como outras pr√°ticas informativas.
Al√©m disso, √© essencial que a escola disponibilize aos docentes todos os recursos poss√≠veis para que eles consigam trabalhar o desenvolvimento dos estudantes da melhor forma poss√≠vel.

Nenhum coment√°rio:

Postar um coment√°rio